Gritar amor

Alardear, ao teu lado deitado,

Amar-te, é desnecessário

É tarde, o silêncio diz tudo

Calado, permaneço mudo

Ao longe, escutar-se-ia um grito

Se houvesse alguém mais acordado

Bem mais alto responderia

Se ouvisses também, mas duvido

Longínquo no tempo é o olvido

Um mar de lamento que singro

Me arde no peito um silêncio

Fingindo que nunca foi grito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s